Cha Preto com Bolacha - (Vagner Albuquerque)


Sexta-feira , 24 de Junho de 2005


Para quem gosta de Cantar

Karaoke on-line http://www.theonlinekaraokemachine.i12.com/

Escrito por Vagner às 08h24
[ ] [ envie esta mensagem ]

Terça-feira , 21 de Junho de 2005


Guia Referencia

Guia de Referencia rapida http://ss64.com/

Escrito por Vagner às 14h12
[ ] [ envie esta mensagem ]

Essa é boa !

Gerente pode gritar com funcionário, desde que não ofenda

Os juízes da 2ª Turma do TRT-SP (Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região) entenderam que não existe dano moral se um superior hierárquico é "enérgico" e "veemente" com seus funcionários, desde que não ofenda seus subordinados.
A decisão surgiu a partir do julgamento de recurso da Livraria Siciliano contra decisão da 47ª Vara do Trabalho de São Paulo, que decidiu a favor de um ex-funcionário da empresa.
O ex-funcionário, um analista de sistemas da livraria, entrou com um processo trabalhista para reclamar verbas devidas pela empresa e ao mesmo tempo, com um pedido de indenização por danos morais, já que o tratamento de seu gerente teria sido excessivamente rigoroso.
As testemunhas ouvidas na audiência confirmaram que o gerente tinha a prática de gritar com o ex-funcionário. Uma das testemunhas, porém, afirmou que não houve ofensa ao analista de sistemas e que o mesmo tratamento era dispensado aos demais empregados.
A 47ª Vara reconheceu o direito à indenização por danos morais, o que levou a Siciliano a recorrer ao TRT-SP, sob alegação de que não ficou demonstrado o comportamento impróprio do gerente, ao ponto de ofender a dignidade profissional do empregado.
O relator do recurso no TRT-SP, o juiz Sérgio Pinto Martins, entendeu que ficou demonstrado nos autos que o gerente "cobrava de forma veemente os serviços" mas que esse comportamento "não é motivo para dano moral".
Em seu voto, Martins acrescentou que o analista não comprovou que foi "ofendido pelo gerente ou teve sua imagem denegrida pela referida pessoa, na forma como o tratava".
A 2ª Turma acompanhou por unanimidade o voto do relator, que suspendeu o pagamento de indenização por dano moral ao ex-empregado.

Fonte: Folha Online - Dinheiro

Escrito por Vagner às 13h56
[ ] [ envie esta mensagem ]

É verdade

Dizem que é verdade só conferindo http://infectous.plugin.com.br/reality/

Escrito por Vagner às 13h53
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web: